Aspecto Clínico

Por Dr. Juliano C. Ludvig
Médico, Especialista em Gastroenterologia

Para melhor entendermos esse assunto, vamos analisar alguns conceitos importantes: A grande maioria dos pólipos do tubo digestivo são encontrados no esôfago, estômago, intestino delgado e intestino grosso (cólon). Há formações polipóides na vesícula, pâncreas e canais biliares, mas devido a sua pouca frequência não abordaremos nessa revisão. São lesões que se apresentam de diferentes tamanhos, formatos e são formados por diferentes grupos de células, fatores esses que são usados na sua classificação. Sim, a melhor maneira de discutirmos pólipos é individualizar cada lesão, não considerando todos iguais

Outro ponto importante é o conceito de evolução destas lesões. Como é estabelecido, a FAMÍLIA (tipo) do pólipo é definida pelas células que o forma e portanto, há pólipos completamente Benignos (a maioria), aqueles em que as células podem sofrer alguma mutação e ter potencial de se tornarem Malignos (não 100%) e por fim as lesões que já nasceram malignas (câncer). Por isso é fundamental sabermos qual FAMÍLIA de pólipo estamos avaliando e não generalizar!

Qualquer pessoa pode apresentar pólipos no sistema digestório, entretanto há diferentes tipos que são encontrados em diferentes idades, por exemplo. A grande maioria não apresentam qualquer sintomas, sendo encontrados em exames de Endoscopia ou Colonoscopia. Porém alguns podem provocar pequenos sangramentos e raramente sintomas de obstrução (pólipos gigantes). Baseado nesse conceito de poucos sintomas, a recomendação é que não se deve “aguardar” sentir algo para definir se a pessoa é portadora ou não de pólipos e sim seguir os protocolos atuais de recomendação de Vigilância por Endoscopia e Colonoscopia!

 

Dr. Juliano C. Ludvig é Médico, Especialista em Endoscopia Digestiva pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva – SOBED e Especialista em Gastroenterologia Clínica pela Federação Brasileira de Gastroenterologia – FBG. É Coordenador Regional da ABCD - Associação Brasileira de Colite e Doença de Crohn. É Membro Titular do GEDIIB - Grupo de Estudos das Doenças Inflamatórias Intestinais no Brasil. É Chefe do Setor de Gastroenterologia do Hospital Santa Isabel e Presidente do Centro de Estudos do mesmo hospital. Tem Residência Médica em Clínica Médica no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo e Residência Médica em Gastroenterologia no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo. Também é International Member of the American College of Gastroenterology e International Member Of the ECCO - European Crohn’s and Colitis Organization.

Contatos e solicitações de agendamento

Descreva em detalhes sua solicitação ou contato. Responderemos assim que possível através de um dos dados de contato informados abaixo.

*Campos obrigatórios

Canais de atendimento

Para fazer um agendamento de consulta, por favor utilize uma das formas de contato mostradas nesta seção.

Nosso horário de atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 18h.

Ed. Stein Tower - Rua Mal. Floriano Peixoto, 222 Sala 1203

Centro - 88160-076
Blumenau - SC

Controle sua privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Clique em "Minhas opções" para gerenciar suas preferências de cookies.

Minhas Opções Aceito

Quem pode usar seus cookies?

×

Marketing (1)

Códigos de rastreio com intuito de coletar informações para melhorar sua experiência com anúnciosmais detalhes ›

Tag Manager

Cookies necessários (1)

São essenciais pois garantem a segurança da sua navegação e nos permitem dimensionar o volume de acessos que temos. Sem esses cookies, alguns serviços essenciais do site não podem ser fornecidos. Esse nível é o mais básico e não pode ser desativado.
Benefícios: Apenas os necessários para que o site funcione.
Exemplos: Segurança, sessão do usuário, estatística básica de acesso.mais detalhes ›

Google Analytics